Técnicas para que E-Commerces aumentem vendas
Você está em Home Artigos técnicos Técnicas para que E-Commerces aumentem vendas

Técnicas para que E-Commerces aumentem vendas

Não é difícil entre as várias plataformas, ferramentas e profissionais web, ter uma loja virtual online, porém, ter uma loja virtual que vende, trás resultados e ter ótimo ranquiamento no Google, é bem desafiador. Você pode ter um ótimo design, estar usando uma incrível linguagem de programação, ou ter escolhido o plano mais caro da plataforma pré pronta como Wix, ou Shopfy, se não se atentar a algumas regras e padrões de comportamento, terá um incrível e belo elefante branco digital.

O objetivo desse texto, é recomendar técnicas e posturas online que te ajudaram a entender o seu cliente, e principalmente, o foco de qualquer e-commerce: vendas.

Não vou tratar de questões como programação e design, mas, se você quer alguma coisa nesse sentido, recomento a leitura do texto padrões de design para interfaces.

1 – Menu

50% das pessoas que acessam um e-commerce, vão usar o menu principal do site para localizarem informações, produtos etc. Mais importante do que aquela super imagem animada, frase de destaque, ou banner chamativo, o topo do site, ou onde está a navegação é onde a maioria dos usuários querem saber quem você, o que vende, e como vende:

Na imagem abaixo, verificamos as informações mais procuradas no menu principal do site. Com 86% de prioridade estão os produtos ou serviços, 64% priorizam encontrar as informações de contato, e em terceiro lugar as informações institucionais como “quem somos”, “história”, “localização” etc:

Quanto ao tipo de informação que os usuários avaliam como mais importantes, (textos, imagens, vídeos, etc), vemos na imagem abaixo que, informações de contato, são avaliadas como mais importantes do que qualquer outro tipo como imagens, vídeos, notícias, testemunhos etc, logo é indispensável ter essas informações sem nenhum economia de destaque:

No exemplo abaixo, a loja online americana da Disney, coloca no topo, próxima a navegação principal informações sobre quem é a empresa, e principalmente informações sobre frete/entrega estão com um destaque chamativo, e essa informação de como o produto será entregue, é de vital importância:

Na imagem abaixo, o quão importante os usuários avaliam a informação de frete/entrega mais importante do que por exemplo, preço, qualidade, detalhes etc:

Outra loja online de exemplo, na Sephora’s, temos várias informações em destaque no topo, informações sobre frete/entrega, são destacados em dois locais diferentes, quase como uma redundância, que nesse caso, é extremamente necessário:

Outro exemplo de uma navegação funcional, a loja Foot Locker’s com variadas informações de contato, e frete/entrega de fácil visualização:

2 – Listagem de produtos

Um erro comum sobre listagem de produtos, é imaginar que o propósito é simplesmente listar por listar. O real objetivo é fornecer para o usuário formas de localizar seus produtos, não importando as variações de cores, preços, formas de venda existentes. Por isso é fundamento ter filtros, categorias, paginação, e principalmente breadcrumb, ou seja, o caminho de links que o usuário percorreu até chegar na página atual.

Um exemplo excelente, é a loja da Nordstrom:

3 – Página do produto

Se você conseguiu fazer o seu usuário chegar até a página do produto, além do obvio das informações, como imagens, detalhes e preço, se possível, disponibilize novamente, informações de frete/entrega, até mesmo usando um simulador de frete, e se existe alguma taxa adicional ao preço do produto, informe nessa tela, para que o usuário não tenha surpresas quando chegar ao passo seguinte. Pode parecer surpreendente, mas os usuários vão priorizar saber esse tipo de coisa (frete, entrega, taxas, garantias, devolução), do que preço e detalhes. Isso acontece por que normalmente quem vai comprar online, já conhece o produto:

Na imagem abaixo o que leva um usuário a abandonar uma compra, com 61% das causas de desistências é a surpresa em saber os custos de frete, ou outras taxas adicionais que não foram informadas anteriormente:

No site da popular Submarino, temos poucas informações sobre o produto, mas o calculo do frete está com um bom destaque, não atoa, a Submarino é uma das lideres de vendas online no Brasil:

No caso da loja online da Apple, como o frete é grátis, o destaque é menor, porém presente na página, já que se fosse omitida poderia ser um motivo para o usuário desistir da compra, e se ele souber antes que o frete é grátis, pode se tornar um motivo de escolha da compra:

Pode acontecer de o tipo de produto entregue, terá uma taxa de entrega muita alta, nesses casos, é mais interessante mostrar o tempo de entrega, do que o valor, principalmente se o usuário já estimar que a entrega pode ser cara, mas o tempo de envio pode ser um importante critério de decisão de compra, como exemplo, o site da Dell:

Outra solução interessante é oferecer ao usuário uma relação de exclusividade, como exemplo, o site da Crutchfield’s, eles usam o termo “Your price” (seu preço), como se o preço atual foi combinado exclusivamente para o cliente que navega na tela, a sensação de exclusividade, ou oferta única, é um importante critério de decisão:

3 – Checkout e finalização da compra

E por último, o momento mais importante para uma loja virtual: o momento quando o usuário irá realizar o pagamento pelo produto ou serviço. É regra aqui termos a listagem dos itens selecionados, taxas adicionais, valores do frete, (esses dois últimos como vimos, devem ser informador anteriormente), e as formas de pagamento. Se a sua loja não possui formas de pagamento usuais, é interessante que isso seja informado antes do usuário chegar até aqui, do que ele fazer todo o processo e só final descobrir que a bandeira do cartão dele não é aceita.

Como exemplo, a página de checkout da B&H Photo’s, com as todas as informações necessárias para que o usuário consiga finalizar o processo:

Outro exemplo importante, é mostrar para o usuário o quão seguro o processo de compra na sua loja é. Vários usuários usam a segurança da plataforma que estão como critério de decisão de compra, principalmente se durante o processo serão pedidos dados como número do cartão de crédito e outras informações pessoais:

Para reflexão dois vídeos que questionam o processo de compra nas lojas virtuais, em relação ao processo natural de compra em uma loja física:

Conclusão

Se todas as pessoas que administram as plataformas e ambiente de e-commerce na internet, seguissem essas propostas que mostrei aqui, elas teriam resultados mais efetivos e reais de vendas. Além de um bom design e uma excelente programação, as técnicas de vendas são essências e devem ir sempre a frente para que o projeto ou o processo de desenvolvimento e prototipação possam trazer a luz um resultado realmente satisfatório e com resultados.

Junte-se a mais de 150 clientes que já estão transformando o mundo digital & mobile!

Quero um orçamento

 

Diogenes Junior - Mercurio

O símbolo de Mercúrio: representa o mensageiro alado dos Deuses. Na mitologia romana, Mercúrio é o deus do comércio e das viagens.